Rotina

A virada

Que diferença um minuto pode fazer na sua vida?

Bom, até pouco tempo, eu contava meus dias em minutos e segundos. Não podia haver um minuto de atraso e um segundo poderia ser a diferença entre alguma coisa dar certo ou ser um desastre.

Por isso, nos últimos meses tenho pensado, cada vez mais, na forma com que ocupo e gerencio meu tempo..

A pressão do dia-a-dia me fazia correr contra o tempo pra chegar no horário marcado pra uma entrevista, correr contra o tempo para escrever um texto, correr contra o tempo pra colocar a informação no ar. O deadline não perdoa ninguém.

Além disso, era impossível desligar. A impressão era de que eu só trabalhava: nada de folga aos feriados, fins de semana e até quando estava em casa, o trabalho me assombrava. Eu não tinha tempo pra mais nada.

Comecei a refletir, então, sobre o que queria pra minha vida. Era isso mesmo? Qual era o propósito de o trabalho ocupar um papel tão central e absoluto?
Antes a resposta estava na ideia de ter uma carreira de sucesso, reconhecimento e dinheiro. Mas agora isso já não me convence nem me basta.

Quero menos. Quero menos correria, quero menos ansiedade, quero menos pressão, quero menos grosseria, quero menos dependência do dinheiro. Esse passou a ser o caminho mais claro para conseguir mais tempo e mais tranquilidade nos meus dias.

Precisei fazer uma escolha: abrir mão do antigo sonho de carreira em busca de uma vida mais vivida.

Não foi fácil tomar essa decisão, afinal, a carreira ia bem e em alguns momentos, sentia que estava desistindo de um sonho. Doeu um pouco, mas doeu menos do que suportar a antiga rotina.

Encontrei um novo emprego, onde o horário de trabalho é mais flexível e agora tenho fins de semana e feriados sempre livres! O novo emprego também vem ganhando um novo sentido: é um emprego, não é minha vida. Me dedico durante o tempo em que estou na empresa, mas desligo quando chego em casa e me preservo em relação a pressão e ao estresse.

Aos poucos, vou encontrando também um sentido pro tempo livre que eu tenho agora, saboreando com mais calma os momentos.

Afinal é disso que é feita a vida, de momentos e de minutos bem vividos, não apenas contados. E assim começo a buscar novos sonhos, com mais simplicidade e foco em mim.

Padrão
Rotina

Exílio

A televisão, a rua, a máquina de lavar
e eu
presa em um silêncio
imóvel em um sofá
sob o peso da tristeza

um exílio
num lugar que chamo de casa
mas onde a casa não está

onze meses de silêncio
de não estar
no mundo
eu não estou
só o projeto vive
mas morre em cada um desses dias sem esperança
de que mesmo?
de acordar no dia seguinte
e viver além desse
silêncio

Padrão
Rotina

equação

nunca tive intimidade com os números
nunca gostei da matemática

agora somo as semanas 
pra diminuir o cansaço
pra dividir a saudade
que já é um infinito

cada dia se transforma em um número
de uma conta que eu não paro de contar
tento chegar a um resultado
que por enquanto ainda é uma incógnita
(x)
uma variável de tempo e sorte
sem um pingo de exatidão

Padrão